Nome: Super Destróier Estelar Classe-Eclipse.

Produção: Estaleiros de Kuat.

Afiliação: Império Galáctico (Império Negro).

Frase: “O túnel de hiperespaço abriu e essa coisa negra veio se rastejando entre as estrelas… Nós pensávamos que era uma nave fantasma, até que abriu fogo contra nós.” – Oficial de Informações Republicano Nara Dun.

O plano do imperador de impor um domínio galáctico pelo medo se relacionava a tudo que havia planejado antes de assumir o trono. Esse plano acabou dando origem ao Destróier Estelar e alguns anos depois para o Super Destróier Estelar. Após a sua morte em Endor e seu renascimento num corpo clonado, o imperador continuou com a ideia de usar o medo para conquistar a galáxia, agora na forma do Eclipse, uma gigantesca nave de guerra com mais de 17 km de distância.

Essa imensa e poderosa arma imperial foi feita para a guerra psicológica. Assutava qualquer frota inimiga antes mesmo de dar um tiro. Acabou se tornando a nau capitânia do ressurcitado imperador, deixando sua medonha fama mais aterrorizante.

Quando finalmente entrou em combate, o Eclipse mostrou seu verdadeiro poder. Com mais de 1.050 canhões lasers e baterias anti-aéreas, o Eclipse se tornou a nave mais bem armada da galáxia. Para piorar, o Eclipse possuía ainda um super-canhão capaz de quebrar um planeta ao meio. Blindagem pesada e escudos poderosos garantiam ao Eclipse a habilidade de atropelar qualquer nave que encontrasse em seu caminho. Também carregava dez geradores de gravidade para impedir que naves inimigas escapassem pelo hiperespaço.

O Eclipse também funcionava como um transporte. Seus hangares podiam acomodar mais de 600 Interceptadores TIE e 96 Bombardeiros TIE. Todos esses caças podiam aniquilar qualquer frota que a Nova República possuía.

Mesmo sendo designado para combates espaciais, o Eclipse também funcionava para invasões planetárias. A nave imperial podia acomodar 5 bases de guarnição pré-fabricada, 100 andadores AT-AT e 150.000 stormtroopers. Por causa de seu enorme tamanho, o Eclipse precisava de uma tripulação treinada de 700.000 homens para poder funcionar 100%.

O Eclipse poderia ter facilitado a vitória do imperador clonado contra a Nova República se não fosse pelos feitos de Luke Skywalker e sua irmã Leia Organa Solo de deterem tal arma. Na Base do Pináculo, o imperador começou a criar uma tempestade da Força. Numa forma de deter o imperador, Luke e Leia uniram suas forças para derrotar Palpatine. A Força combinada dos gêmeos derrotou Palpatine e a tempestade saiu fora de controle. Luke e Leia escaparam, mas o Eclipse acabou destruído pela tempestade.

De forma inesperada, o Império rapidamente construiu outro modelo chamado de Eclipse II. Mas, essa nova nave de guerra foi rapidamente destruída quando entrou numa rota de colisão com o Canhão Galáctico, outra superarma do Império, na órbita de Byss.

Fonte: Star Wars – The Essential Guide to Vehicles & Vessels (livro).

ABOUT THE AUTHOR

Também conhecido como "Grievous". Membro do CJSP e fanático por Star Wars desde criança.